Lendas Mineiras História Mineira - 26/05/2019 - 15:37

O Causo da Maria Papuda

O Causo da Maria Papuda

Minas Gerais é um estado rico em culturas e cidades que parecem ter parado no tempo pois é muito comum  nas andanças por Minas se deparar ainda com ruas de pedra, igrejas do período barroco, casarões da época da colonização, enfim. Mas também há o mistério e as histórias que cercam tanta beleza. Não é raro que se ouça (especialmente das pessoas mais velhas que vivem na roça) relatos de fantasmas ou criaturas que assombram os moradores destes locais. E hoje traremos mais um relato de uma aparição comum em Belo Horizonte: Maria Papuda.

A História

Este causo é sobre uma velha que morava no antigo Curral do Del Rey, local onde hoje é o Palácio da Liberdade.
Esta velha senhora morava em humilde casarão, que estava caindo aos pedaços. As pessoas tinham medo e falavam que a senhora na verdade era uma poderosa feiticeira.

Um dia lhe foi solicitado entregar sua residência pois naquele local seria construído o Palácio da Liberdade (local de trabalho e moradia oficial do governador de Minas Gerais).

Maria Papuda então se recusou a entregar o terreno de sua moradia, dizendo que de lá só sairia a força.  Foi então que as autoridades a retiraram de lá e demoliram sua casa. Maria Papuda tomada pela raiva rogou uma praga onde seria construído o Palácio: “Quando a sede do governo for  inaugurada, neste local não haverá sossego. Aparições serão frequentes e mortes ocorrerão neste local. Aos governantes que entrarão em ano par sofrerão algum acidente, mas de 04 em 04 anos alguém morrerá”.

E assim foi. Após a demolição Maria Papuda simplesmente sumiu. Nos anos que se passaram, após a construção da sede do governo de Minas Gerais foram relatados além de vultos, vozes nos corredores do palácio durante as madrugadas e de fato, algumas pessoas chegaram a morrer no local, como por exemplo o Governador Silviano Brandão em 1902, e João Pinheiro em 1908.

Foi aí que na década de 50, durante seu mandato Juscelino Kubitschek com medo desta maldição  mandou construir um outro local para servir de residência oficial aos políticos da época: O Palácio das Mangabeiras. Já na década de 60 foi sugerido, sem sucesso pelo governador Israel Pinheiro a demolição deste prédio para evitar que mais tragédias ocorressem.

Tancredo Neves também temia a maldição de Maria Papuda, por este motivo ficava no Palácio da Liberdade somente após até as 18:00, pois ele dizia que além de ver vultos, e ouvir vozes nos corredores também ouvia barulho de portas e janelas abrindo e fechando com força.

Mais recentemente o ex governador Itamar Franco disse em entrevista que sentia o ambiente uma energia densa. Nesta mesma entrevista ele e o jornalista viram portas e janelas abrindo do nada.

Curiosidades

O nome atribuído a feiticeira “Maria Papuda” foi uma maneira pejorativa de se referir a ela pois esta senhora sofria de bócio (Inflamação da Glândula Tireóide que causa um aumento da região do pescoço).

Atualmente

Atualmente foi construída a Cidade Administrativa em Belo Horizonte e não ocorreram mais episódios atribuídos a praga da Maria Papuda. O Palácio da Liberdade deixou de ser a sede oficial do governo e virou uma atração turística, sendo transformado em museu.

Conclusão

E então, na sua próxima viagem a Minas Gerais não deixe de visitar o Palácio da Liberdade, mas cuidado para não ser uma vítima da praga da Maria Papuda!

Quer ter o melhor de Minas Gerais todos os meses em sua casa? Faça parte do nosso clube de assinaturas.

RECEBA EMAILS DELICIOSAMENTES MINEIROS!

Talvez você também goste:

Personalidades Mineiras: Juscelino Kubitschek

Personalidades Mineiras: Juscelino Kubitschek

Cervejas Artesanais - Kölsh

Cervejas Artesanais - Kölsh

De Minas para o Mundo: Torresmo Mineiro

De Minas para o Mundo: Torresmo Mineiro